Presidiários de Pernambuco produzem pães para a população afetada pelas enchentes no Estado.

As cozinhas de seis unidades prisionais de Pernambuco passaram a produzir pães franceses para serem distribuídos entre os desabrigados e desalojados da forte enchente que afetou diversas cidades da Zona da Mata e Agreste. A iniciativa da Secretaria de Justiça e Direitos Humanos (SJDH) envolve 35 detentos que trabalham nas cozinhas no Centro Regional do Agreste (CRA), em Canhotinho; no Presídio Romildo da Rocha Leão (PRRL), em Palmares; no  no Presídio Juiz Plácido de Souza (PJPS), em Caruaru, e nas três unidades prisionais do Complexo Prisional do Curado (Pjallb, Pamfa e PFDB). A produção das unidades está sendo distribuída desde a quinta-feira passada (1°) entre a população afetada em pelo menos dez municípios das regiões, segundo critérios do Centro de Abastecimento Alimentar (Ceasa) e da Defesa Civil  do Estado. Segundo o portal G1, além da produção de alimentos, os detentos do presídio Juiz Antônio Luiz Lins de Barros (Pjallb), no Recife, e de Igarassu (PIG), decidiram doar os materiais recebidos dos parentes na visita do último final de semana. A ação coletou 800 peças de roupa, produtos de higiene pessoal e uma tonelada e meia de alimentos, que foram levados a um posto de arrecadação de doações da Defesa Civil, no Quartel do Derby.

pão dos pobres

Pães franceses produzidos nas unidades prisionais são distribuídos em cidades atingidas pelas cheias.

banner da Fiat Disvel

Deixe uma resposta