Sete vezes em que se pensou que o mundo iria acabar.

Assim como a história do planeta Nibiru, há séculos profecias sobre o apocalipse aparecem periodicamente. Algumas falam em castigo divino, outras em explosões descontroladas. Todas têm algo em comum: estavam erradas.

 A reedição de uma teoria do apocalipse que circula pelas redes sociais marcava para este sábado (23.09.) o fim do mundo pela ação do chamado planeta Nibiru ou Planeta X, que colidiria com a Terra. Até a publicação desta reportagem, a profecia, ao que tudo indica, não havia se realizado. A profecia sobre Nibiru e o fim do mundo circula na internet há mais de duas décadas e voltou a ganhar força nas últimas semanas. A história, que combina astronomia, pesquisa científica e passagens bíblicas, já foi descartada pela Nasa em diversas ocasiões. Inicialmente, a previsão afirmava que a catástrofe ocorreria em maio de 2003. Quando nada aconteceu, seus seguidores fizeram uma nova interpretação e a programaram para dezembro de 2012, fazendo uma conexão com um dos ciclos do calendário maia. A mais recente previsão teria sido formulada a partir de uma teoria de David Meade, autor do livro Planet X – The 2017 Arrival (“Planeta X – 2017, a Chegada”, em tradução livre para o português), que se autodescreve como “especialista em pesquisas e investigações”. Segundo ele, a nova estimativa é baseada em passagens da Bíblia e em superstições que rondam o número 33 – número de dias do intervalo entre o eclipse solar de 21 de agosto, considerado um “presságio”, e a data prevista para a colisão de Nibiru.
A profecia de Nibiru foi divulgada há duas décadas e segue circulando na internet. Planeta colidiria com a Terra em 23 de setembro (Foto: Pixabay/CC0 Creative Commons).

Deixe uma resposta