A SEMANA

Estamos no decimo segundo mês do ano de 2017-Dezembro contagem regressiva para o final do ano faltando poucos dias. Nestes últimos comentários do ano estou dedicando os assuntos ligados a Jequié, para deixar nosso leitor bem informado e dando nossa opinião. Se fizermos uma retrospectiva vamos notar que não foi um ano bom, produtivo que o povo possa bater palmas para os políticos responsáveis pelas decisões lá em Brasilia, Salvador e aqui em Jequié. Continuo com a mesma opinião sobre esta “tal Lava Jato” e agora precisamente com as decisões do ministro Gilmar Mendes  de soltar uma turma grande ficando apenas aqueles que os outros ministros colocaram na cadeia como o ex-governador do Rio Sérgio Cabral (PMDB), dois ex-presidentes da Câmara, Eduardo Cunha e Henrique Alves, ambos também peemedebistas, o ex-ministro Geddel Vieira Lima, o ex-presidente da Petrobras Aldemir Bendi, os irmãos da JBS, agora Paulo Maluf só está faltando o Lula. Mas vou falar de Jequié que é melhor tenho certeza que o leitor quer saber. A eleição para prefeito de Jequié de Sergio da Gameleira encheu os jequieenses de esperanças após as desastrosas administrações de Roberto Britto, Reinaldo Pinheiro, Luiz Amaral e Tânia Brito. Foram 20 anos de atraso para o município de Jequié quando se faz qualquer levantamento na Bahia seja politico, econômico, populacional e outros Jequié só tem perdido espaços para outros municípios. Uma pergunta fácil de responder: Porque Vitoria da Conquista cresceu tanto nos últimos 40 anos e Jequié praticamente parou? Administrações públicas e o setor privado que tem aproveitado todos os momentos para investir a construção de um novo aeroporto com certeza vai impulsionar mais ainda o desenvolvimento de Vitoria da Conquista. E Jequié vai se contentar com abertura e fechamento do aeroporto Vicente Grilo que vai demorar para ter uma linha aérea comercial. Seria irresponsável dizer que a culpa é do atual prefeito de Jequié a situação em que se encontra o município já escrevi quantos prefeitos passaram e não fizeram nada para tirar Jequié da situação que se encontra hoje. Agora um ano de mandato já daria para ter uma ideia do que pode acontecer as mudanças que o povo tanto espera que aconteça e o que estamos assistindo são repetidos erros praticados pelos prefeitos anteriores até uma simples publicação no diário oficial a discriminação com  alguns meios de comunicação, erros imperdoáveis. A relação do executivo municipal com o legislativo fecha o ano de 2017 em baixa, A Folha publicou em sua última edição deste ano a verdade onde dos três poderes apenas o judiciário escapa. Faltando ainda uma semana para o termino do ano de 2017 seria uma ótima oportunidade para o prefeito de Jequié Sergio da Gameleira fazer uma profunda reflexão ver quais os secretários que não estão correspondendo que são muitos e promover mudanças, para não ter que amargar daqui um ano as mesmas criticas. Uma ótima semana e muita saúde…

Deixe uma resposta