Coronel bota o ‘bloco na rua’, mas diz que discussão sobre vaga no Senado é ‘prematura’

O presidente da Assembleia Legislativa da Bahia (AL-BA), Ângelo Coronel (PSD), atribuiu o “Bloco do Coronel”, que o acompanha nesta quinta-feira (11.01.), à iniciativa de amigos no trajeto até a Colina Sagrada, para Lavagem do Bonfim – nada a ver, de acordo com o parlamentar, com a possível candidatura ao Senado. “Na verdade isso são alguns amigos que devem ter se reunido aí para nos receber, nos acompanhar nesse cortejo, mas candidatura no Senado ainda é prematura, tudo agora é pré-campanha”, disse. Apesar da negativa, o social-democrata reconhece que a presença na festa já é um ensaio em torno das movimentações do ano eleitoral. “A festa do Bonfim sempre foi termômetro, em todas as campanhas políticas da Bahia, principalmente em períodos eleitorais, sempre foi um marco. Eu acho que evidentemente aqueles que querem disputar uma vaga tem que botar sua cara na rua, seu bloco na rua, mostrar que realmente está disposto a encarar a campanha. Evidentemente está ainda longe, mas quem chega à fonte primeiro, bebe água limpa”. Após o governador Rui Costa confirmar que o PP e o PSD tem proeminência na base aliada, Coronel afirma que aguarda a decisão do partido sobre ser o indicado à vaga na chapa majoritária. “Eu sou liderado do PSD, do senador Otto Alencar, e como o governador declarou que o PSD tem uma vaga na chapa, se o PSD, com todas as nossos deputados estaduais e federais, todas as nossas lideranças, acharem que o nome é Ângelo Coronel, estou pronto para encarar esse desafio”. Deputado Coronel na lavagem do Bonfim. (Foto: Jefferson Peixoto/ Ag. Haack/ Bahia Notícias).

Deixe uma resposta