População acha que segurança pública piorou.

A maior parte da população avalia que a segurança pública piorou nas cidades brasileiras nos últimos anos: 67,9% afirmam sentir maior insegurança, segundo levantamento do instituto Paraná Pesquisas. Para 16,5% dos entrevistados, o cenário continuou igual, enquanto 14,5% acham que a situação melhorou e 1,2% não souberam e não opinaram. A sensação de piora é maior entre nordestinos (73,6%) e menor entre os sulistas (64,1%) e moradores do sudeste (64,3%). Há uma diferença de percepção maior também considerando as faixas etárias: a piora foi vista mais entre pessoas com 25 a 34 anos (73,5%) e menos entre os idosos (60 anos ou mais), entre os quais 59,9% veem um aumento da violência. A responsabilidade sobre o tema, no ponto de vista da maioria da população (60,5%), é de todos os poderes (Executivo,  Legislativo e Judiciário).  Em segundo lugar, a segurança pública é a atribuída aos governadores (23,3%). O presidente (8,3%) e os prefeitos (5,5%) também são vistos em menor grau como responsáveis por prover a segurança; enquanto 2,4% não souberam ou não opinaram. Foram entrevistadas 2.230 pessoas com 16 anos ou mais em 165 municípios nos 26 estados e no Distrito Federal, entre os dias 14 a 17 de dezembro. A margem de erro é de 2 pontos percentuais para mais ou para menos, com grau de confiança de 95%.  Para o setor de segurança pública em Jequié o município ainda é tranquilo. (Foto Zeniltonmeira).

Deixe uma resposta