Serra do Mutum. Porque não duplicar?

É preciso acontecer um acidente grave, ter vitimas fatais, para que aja manifestações das pessoas cobrando dos governos providencias para diminuir os acidentes na Serra do Mutum na BR-116 (Rio-Bahia) a 39 Km de Jequié. O jornalista Ari Moura a mais de 30 anos vem chamando atenção para a situação de perigo na Serra do Mutum, desde quando ele começou no radio (39 anos) como repórter da Radio Baiana de Jequié,  no jornal A Folha (19 anos) como editor são várias matérias alertando as autoridades, no blog que criou (9 anos). Matérias (textos), fotos e reportagens no local no registro de acidentes, ou em celebrações religiosas quando eram festejado o Dia de São Cristovão, a visita do bispo de Jequié Dom José Ruy ao local. Entrevista com o ministro dos transportes César Borges quando ele (Ari Moura) pediu para que 6 a 9 Km da Serra do Mutum fosse duplicado. A resposta que teve na época foi que já tinha sido realizado o serviço da terceira pista, como se fosse uma solução que iria diminuir os acidentes. O que todos assistem são vidas que se vão que poderiam ser evitadas, mas a sensibilidade dos políticos está longe para resolver este grave problema, ainda vamos assistir muitas mortes neste trecho de uma das principais rodovias do Brasil.    Acidentes graves já foram registrados na Serra do Mutum com mortes. (Foto Produção).

Deixe uma resposta