Corpo do jogador Danilinho vai para Bauru para ser sepultado.

É de pesar e tristeza o clima na Juazeirense, equipe que representa a cidade de Juazeiro no Campeonato Baiano de Futebol, na quarta-feira de cinzas (14.02.), um dia após a morte do Jogador Danilo Caçador, o Danilinho, de 32 anos. O Jogador sofreu um infarto durante período de treinos no estádio Paulo Coelho, em Petrolina, foi conduzido ao Hospital Memorial, naquela cidade, onde recebeu atendimento imediato, mas não resistiu e veio a óbito. O corpo do atleta está no SAF, em Juazeiro, e a diretoria está apressando os documentos necessários para transferência do corpo de Danilinho para Bauru (SP), onde residem seus familiares. A esposa de Danilinho e seu filho, de 10 anos, que acompanhavam o jogador nesta temporada de trabalho no futebol baiano, embarcaram na manhã de quarta-feira (14.02.) para Bauru e o corpo  segue no final da tarde para a cidade paulista, onde deverá ser sepultado. Bastante triste o presidente da Juazeirense, deputado Roberto Carlos, informou na manhã e falou da tristeza que tomou conta dos jogadores e da comissão técnica. “É um clima de muita tristeza e perplexidade com o que aconteceu. O jogador se sentiu mal na beira do campo, o socorro foi rápido, mas lamentavelmente o jogador veio a óbito. Estamos todos muito tristes”, relatou. Danilo Caçador, o Danilinho, foi contratado pela Juazeirense em dezembro do ano passado e passou por Chapecoense, Figueirense, Atlético Goianiense, Cuiabá, Itumbiara, Icasa e Remo, dentre outros clubes. Na Juazeirense jogou oficialmente apenas 61 minutos, na estreia da Juazeirense no baianão, contra o Vitória, em Salvador. Atualmente não estava entre os titulares, por opção da comissão técnica. Em nota de pesar a Juazeirense lamentou o ocorrido: “É com muito pesar que a Sociedade Desportiva Juazeirense comunica o falecimento do atleta Danilo Caçador, 32 anos. Danilinho sofreu um mal súbito às 16h55 desta terça-feira durante o treinamento da equipe no estádio Paulo Coelho, em Petrolina. Atendido ainda em campo, o atleta foi removido para o Hospital Memorial de Petrolina, onde deu entrada às 17h05. A equipe de emergência do hospital fez todos os procedimentos de urgência, o atleta chegou a ser reanimado, mas não resistiu à parada cardíaca e veio a óbito”. Quanto a transferência da partida contra o Jequié somente depois de encaminhar solicitação a FBF e tiver a resposta.                    Hospital Memorial de Petrolina onde jogador foi atendido. (Foto Produção).

Deixe uma resposta