A SEMANA

Estamos no terceiro mês do ano de 2018-Março, o Brasil começou seu ritmo normal na vida dos brasileiros. Bem verdade que nada mudou dos anos anteriores principalmente os problemas, mas em sendo um ano eleitoral 2018 já tem muita coisa acontecendo que pode decidir o futuro do nosso país. Então vejamos: O ex-presidente Lula continua de todas as formas tentando provar sua inocência, e evitar a sua prisão, o que não esta nada convencendo os membros da suprema corte. Mas como tenho dito em outras oportunidades eu pessoalmente não acredito na prisão dele, o que me preocupa é sua candidatura com uma parte do povo brasileiro querendo sua volta o que vai nos trazer os mesmos problemas, parecendo um repley (ato de repetir tudo de novo). Em Brasilia os partidos estão se mobilizando para cumprir os prazos determinados pela Lei Eleitoral na formação da direção dos diretórios nacional. Com isso surgem nomes de prováveis candidatos a presidência da republica caso do atual presidente da câmara federal deputado Rodrigo Maia do DEM que foi lançado. Já existem outros nomes, como escrevi no inicio deste comentário a situação do ex-presidente Lula ainda indefinida com isso seu partido o PT não define nada até o final de abril. Outros partidos também estão indefinidos como o MDB do atual presidente da republica Michel Temer e o PSDB, este “embolado” com vários nomes, partidos pequenos estão lançando nomes para ver se “emplaca”, fato que aconteceu aqui em Jequié na última eleição para prefeito, vocês se lembram? Na Bahia a possibilidade de ACM Neto não sair candidato ao Governo da Bahia aumenta principalmente agora que ele assumiu a presidência nacional do DEM, eu particularmente acho que ele sairá candidato ao senado o que lhe mantem na politica por mais 8 anos. E quem na verdade está preocupados são os próprios aliados do governador Rui Costa, sem ACM Neto no páreo sua eleição fica cristalizada ele passa de: “O Rui hoje do amor vai voltar a ser o chefe da Casa Civil do governo Jaques Wagner, que não fazia um carinho a ninguém”, quem viver verá. Em Jequié o prefeito Sergio da Gameleira preocupado com sua queda na opinião publica, visitou emissoras de rádio para justificar os gastos que vem tendo e o porque dos atrasos principalmente os pensionistas e aposentados que mereciam um tratamento melhor. Até uma explicação que não explicou nada (matéria publicada neste blog) sobre as finanças do município para 2018, deixou muitas duvidas. Passados 435 dias do seu mandato o povo de Jequié não viu um ato que possa dizer: Jequié tem uma nova administração pública. Mas como ele mesmo diz: “Quero que me julguem ao final do mandato”. Então o povo de Jequié ainda vai ter que esperar muito tempo. Uma ótima semana para todos e muita saúde…

Deixe uma resposta