‘Não havia razão para adiar ordem de prisão’, diz Moro sobre caso de Lula

O juiz Sérgio Moro afirmou, em sua primeira entrevista após o decreto de prisão contra o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que não havia mais razões para adiar a detenção do ex-gestor. “Ele (Lula) foi condenado por lavagem de dinheiro e corrupção. É preciso executar a sentença. Simples assim. Não vejo qualquer razão específica para adiar mais”, disse o magistrado ao jornalista Stephen Gibbs, correspondente da CGTN na América Latina, na sala de audiência da 13ª Vara Federal de Curitiba. De acordo com a Veja, apesar do juiz se dizer pouco confortável em responder perguntas sobre o caso, ele reiterou que recebeu o ofício do TRF ordenando a prisão e simplesmente cumpriu. “Não tenho escolha se não cumprir a ordem”, afirmou. Para ele, a condenação do ex-presidente é um fato importante, mas é necessário olhar para as investigações  de corrupção na Petrobras de forma ampla. Sobre a possibilidade de Lula não se entregar na capital paranaense, até as 17 horas da sexta-feira (06.04.), Moro afirmou que é muito cedo para saber se ex-presidente vai ceder ou se a polícia vai ter que realizar a prisão. “Mas eles estão trabalhando”, disse.             Juiz Sergio Moro disse que cumpriu determinação do TRF. (Foto Produção).

Deixe uma resposta