Agersa concede reajuste da inflação à Embasa

Será publicado no Diário Oficial do Estado de sábado (12.05) reajuste tarifário de 4,09% no valor dos serviços de água e esgoto prestados pela Embasa – Empresa Baiana de Águas e Saneamento. O reajuste anual, que visa recompor as perdas inflacionárias dos custos de prestação dos serviços, foi autorizado pela Agência Reguladora de Saneamento Básico do Estado da Bahia – Agersa, órgão responsável pela fiscalização do setor.  O percentual será aplicado de forma linear sobre as tarifas vigentes e passa a vigorar 30 dias depois da data de publicação do reajuste. Previsto em lei, o reajuste tem correção anual e visa recompor a variação da inflação do período, corrigido pelo IPCA (Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo), e índices inflacionários variáveis ligados aos insumos da atividade da Embasa, a exemplo de energia elétrica, um dos principais custos operacionais da prestadora.  Com o reajuste, o valor da tarifa mínima residencial social passará de R$ 12,30 para R$ 12,80; a mínima residencial intermediária será majorada de R$ 24,20 para R$ 25,20; e a mínima residencial normal subirá de R$ 27,50 para R$ 28,60.
EM JEQUIÉ:
Indefinida a situação da Embasa no município de Jequié com a concessão vencida desde 2015. O pedido de diminuição da taxa de esgoto de 80% para 40% proposta pela Câmara Municipal de Jequié virou um “jogo de empurra” dos dois poderes (legislativo e executivo). Num comunicado via whatsapp o prefeito informou ao jornalista Ari Moura, que não dependia dele a decisão para diminuir o percentual, só que o documento enviado não comprova nada. Na câmara de vereadores a oposição continua acusando o prefeito Sergio da Gameleira, de prejudicar o pedido para reduzir o valor da taxa de esgoto. Finalmente de quem é a culpa?Embasa continua cobrando taxa de 80% nas contas de água dos consumidores de Jequié. (Foto Produção).

Deixe uma resposta