Trafico em Jequié usa dois pontos de refino de drogas.

A ousadia dos traficantes de drogas em Jequié chegou a tal ponto de funcionar dois pontos de refino de drogas. Somente na manhã de terça-feira (03.07.), foi possível chegar aos lugares onde estavam funcionando “laboratórios do refino de drogas” em Jequié. A ação foi da CIPE/Central numa operação que utilizou três viaturas e mais o reforço de uma viatura do 19º Batalhão da Policia Militar. Teria existido denuncia da existência de um laboratório de drogas que foi desativado na Rua Isaac Sampaio, centro de Jequié,  por volta das 10 horas,  quando foi realizado o cerco do local. Houve reação por parte de  pessoas que se encontravam na parte interna da casa com tiros, houve tentativa de fuga pelos fundos do imóvel. Durante a troca de tiros um dos elementos foi alvejado e encontrado com um revólver nas mãos do mesmo, ele chegou a ser socorrido para o Hospital Geral Prado Valadares, onde não resistiu aos ferimentos e morreu. Na residência foram encontrados: 01 revólver Taurus calibre 38 com três cápsulas deflagradas e três munições intactas; 17 tabletes de substância análoga a maconha, pesando cerca de 16 quilos, 4(quatro) tabletes de substância análoga a cocaína, pesando cerca de 5 quilos, 6 (seis) pedras grandes de substancia análoga a crack, pesando cerca de 450 gramas, 3 (três) sacos de pasta base de substancia análoga a maconha, pesando cerca de 300 gramas, 1 (um) saco de pasta base de substancia análoga e cocaína pesando cerca de 400 gramas, 3 (três) trouxas de substancia análoga a cocaína, pesando cerca de 250 gramas,  2.000 comprimidos do remédio Franol (Efedrina); 1 (uma) balança de precisão; 1 (uma) prensa profissional de marca Metalpem (equipamento utilizado para prensamento da droga); 1 tesoura, 2 fitas e 1.000 sacos de embalagem; 1 liquidificador (para a mistura da droga); 823 caixas vazias do remédio Franol (Efredina); 255 frascos de Caffein (Termogênico). O corpo da pessoa que morreu foi levado para o IML sendo identificado como sendo Leonardo da Silva Cardoso, vulgo Pepe ou Léo. O outro local ficava no Condomínio Bela Vista Torre 2, onde foram presos Flávio Santos Martins e Tauane Ramos Lima com drogas que informaram que os entorpecentes pertenciam a Maria Conceição de Oliveira Santos, vulgo Conça que também foi presa. Uma ação da CIPE/Central lograda de exito e eficiência na operação.Movimento na Rua Isaac Sampaio-centro de Jequié com a presença de viaturas da CIPE/Central. (Foto Whatsapp).

Deixe uma resposta