Morte de porteiro de escola causa polemica.

Os motivos da morte violenta que foi vitima o porteiro da escola Floripes Sodré na Av. Gustavo Santos Ribeiro bairro do Cansanção em Jequié na terça-feira (25.07.) por volta das 12 horas e 10 minutos. Deixou de ser o assunto principal, a forma como ele foi morto e sim  se discute a forma como Jorge Dias Silva-Gordo teria sido contratado para exercer esta função, que para alguns coloca em risco a vida dos alunos da escola pelo fato ocorrido. Já outros acham que não houve uma melhor seleção para admitir o porteiro que teria passagem pela policia e seria ex-presidiário. A verdade é que Jorge Dias Silva se encontrava exercendo o trabalho pelo qual foi contratado, ninguém contestou antes ou durante o período que ele trabalhou, o que precisa que a policia investigue os motivos pelos quais ele foi executado com 7 tiros de revolver, sendo mais uma vitima da violência que foi implantada no município de Jequié, onde passam de 40 o número de pessoas mortas entre 1º de janeiro até o dia 25 de julho, a partir de hoje ninguém sabe o que pode acontecer.                   Portaria da Escola Floripes Sodré no Cansanção em Jequié. (Foto Produção).

Deixe uma resposta