Rui defende Lula e eleição de Coronel e Wagner e de deputados aliados em convenção do PT

Num discurso em que fez referências constantes ao ex-presidente Lula, defendeu seu legado e seu direito de concorrer à Presidência da República, o governador Rui Costa (PT) disse na convenção do PT em que sua candidatura à reeleição foi homologada, que o Estado da Bahia é hoje um exemplo para o país, apesar de estar na vigésima posição em arrecadação per capta entre as demais unidades da federação, porque soube colocar as vaidades pessoais e partidárias em segundo lugar. “Em seu lugar, nós conseguimos colocar em primeiro lugar o interesse da Bahia, dos baianos e das baiana”, disse Rui, puxando o candidato a senador do PSD, Angelo Coronel, para o seu lado e pedindo o voto nele e o no candidato ao Senado Jaques Wagner (PT). “Por isso, Angelo Coronel, com fé em Deus, será o senador que vai me ajudar lá no Senado e este aqui, o galego, que eu sei o quanto seu coração está machucado pela relação pessoal de vida, não é política, que ele tem com Lula. Sei o quanto o país lhe aguarda, aguarda que o ex-presidente tenha o direito de o povo decidir o que quer e quem quer ser presidente da República”, afirmou o governador, aproveitando para alfinetar o candidato das oposições a senador, Jutahy Magalhães Jr., do PSDB. “A Bahia é um Estado que precisa muito de ajuda e com fé em Deus haverei de contar com estes dois senadores da República”, afirmou, pedindo ainda que o ajudem a eleger pelo menos um deputado estadual e um federal que ajudem o Estado a melhorar, “que não coloque o seu interesse político em primeiro lugar, mas o das pessoas. Alguém que não pense em melhorar seus auxílios-paletó, seus auxílios-moradia”, declarou. Para defender a idéia da pluralidade no governo, ele chamou o vice-governador João Leão (PT), que concorrerá de novo à mesma posição em sua chapa e falou sobre sua gratidão ao político, argumentando que quem não é grato é incapaz de construir parcerias na vida. Ao começar a discursar, Rui dedicou a convenção ao ex-presidente Lula, observando que a semente que o ex-presidente plantou ninguém nunca vai apagar, “nenhum juiz riquinho vai apagar o que ele plantou neste país”. “Plantou a semente na coração do povo de que este país não é para meia duzia, mas pertence aos 200 milhões que desejam oportunidade para todos”, declarou.Governador Rui Costa discursa em convenção do PT que homologou sua candidatura à reeleição. (Foto Divulgação).

Deixe uma resposta