Estudante da Uesb em primeiro lugar entre os Talentos Florestais

Cabeçalho - Newsletter Uesb“Foi através dos meus conhecimentos, adquiridos em sala de aula, somados aos conhecimentos adquiridos através de iniciações científicas, projetos de extensão, estágios e todos os demais envolvimentos durante a graduação que formaram quem sou hoje”, contou Carmela Scipioni, estudante da Uesb que integrou a equipe campeã do Desafio Talento Florestal. A ação foi realizada na Universidade Federal do Paraná (UFPR) e teve o objetivo de integrar os alunos que se destacam nos cursos de Engenharia Florestal mais bem avaliados do país. Promovido pela Malinovski, empresa da área, o “Talento Florestal” apresenta o mercado de trabalho aos estudantes ao mesmo tempo que propõe uma programação enriquecedora. “Foi um evento muito intenso, que abriu muitas portas para nós estudantes. Foram três dias de muitos sentimentos. Tivemos a oportunidade de ouvir palestras maravilhosas e motivadoras de grandes profissionais e de grandes empresas do setor florestal do Brasil e do mundo”, descreveu a campeã. Ela lembrou da importância do incentivo dos professores do curso de Engenharia Florestal: “os professores são responsáveis por plantar a sementinha em nós e, em contrapartida, nós temos a responsabilidade de regar e manejar”.

Uesb entre os 25 melhores cursos do país – Nesse sentido, o coordenador do curso de Engenharia Florestal, professor Adalberto Brito, ressaltou a oportunidade de levar o nome da Uesb aos quatro cantos do país. “O curso conta hoje com um dos mais renomados quadros de professores do Norte/Nordeste, comprometido e dedicado com o desenvolvimento da Engenharia Florestal e com as transformações regionais. Dos mais de 60 cursos do Brasil, contando com aqueles mais tradicionais, estamos entre os 25 melhores e com apenas 13 anos de vida”, enfatizou Brito. Ele lembra ainda da responsabilidade trazida com a posição de referência: “os nossos professores têm a incumbência de estabelecer um grande vínculo entre a teoria e a prática e, dessa forma, é necessário buscarmos, no campo, a complementação prática para a teoria desenvolvida dentro da sala de aula. Um outro fator que contribui para a boa formação de nossos alunos da graduação trata-se do nosso curso de Mestrado, com suas pesquisas e grandes parcerias com várias empresas de base florestal, o que favorece e facilita as visitas técnicas, reconhecidamente de grande importância na formação profissional dos nossos jovens”.                             Estudantes da UESB premiados no Parana. (Foto Divulgação).

Deixe uma resposta