Greve promove grande prejuízo.

Completando 90 dias de paralisação a greve dos professores universitários na Bahia, já provocou um grande prejuízos em vários setores da educação e da economia dos municípios. No campus da Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia-UESB em Jequié por exemplo onde os portões do campus se encontram fechados (foto), os prejuízos são incalculáveis, além dos alunos que estão sem aulas prejudicando o ano letivo o que vai atrasar a formatura de alguns e a prorrogação de outros. No entorno do campus da UESB, onde existem imoveis alugados, alguns alunos retornaram as suas cidades de origem, restaurantes, lanchonetes e outros deixaram de ter as vendas neste período de paralisação, além do comercio em geral. Até os atendimentos em postos de saúde, hospital e outros que os alunos do curso de enfermagem realizam, deixaram de acontecer neste período da greve. Foi anunciado na segunda-feira (10.06.) que o governo do estado se reuniu com reitores das universidades do estado para terminar com a greve, o que foi estranho é que nenhum dos órgãos representativos dos professores estava presente na reunião.                    Portão do campus da UESB em Jequié continua fechado. (Foto Agência AM).

Deixe uma resposta