A SEMANA

Chegamos ao final do sexto mês do ano de 2020-Junho, um ano marcado por uma pandemia da nova coronavírus, que atingiu o Mundo, e o Brasil chega a uma situação preocupante, hoje o segundo país com maior número de casos de pessoas infectadas e que já morreram. São quatro meses que estamos convivendo com esta situação, para todos nada visto na história moderna marcando uma situação inusitada, que chama atenção das religiões que são praticadas no Brasil. Como se explica uma situação como esta? As orações e preces não estariam resolvendo? Para quem leu e conhece de perto os escritos da Bíblia afirmam que tudo isso estava previsto. No mundo politico o presidente Jair Bolsonaro visitou o Nordeste e parece que a situação para ele nesta região não é muita boa apesar das pesquisas mostrarem que ele tem uma aceitação melhor do que em outras regiões. Inaugurando um trecho da transposição do Rio São Francisco Norte na sexta-feira da semana que passou, no estado do Ceará onde os governadores deste estado e do estado de Pernambuco não compareceram, da mesma forma senadores, deputados e prefeitos. Mostrando claramente que para os políticos então ele não é bem vindo, mas pouco se importou o presidente com esta situação. Brasilia viveu mais uma semana quente com as noticias envolvendo um advogado que defendia o senador Flavio Bolsonaro e o próprio presidente Jair Bolsonaro, que teria mentido no caso Queiroz, afirmando que não conhecia e a imprensa investigativa descobriu que ele hospedou o homem em Atibaia. As contradições que vem acontecendo neste atual governo que erra por falar demais e tomar decisões precipitadas. Na Bahia o governador Rui Costa tenta se recuperar do baque que sofreu com o caso dos respiradores que até agora ainda não foi completamente esclarecido e resolvido. Ele volta a campo para manter uma posição boa junto a população da Bahia já que estamos as vésperas de uma eleição municipal que esta sendo discutida a sua mudança de data saindo do dia 4 de outubro para uma outra data. Em Jequié o prefeito Sergio da Gameleira entra para o ultimo semestre do seu mandato sem conseguir derrubar a situação em que se encontra de pior prefeito da história do municipio, titulo que estava nas mãos da ex-prefeita Tânia Brito. A ponte sobre o Rio das Contas e a revitalização da Av Tote Lomanto o governo do estado propositalmente esta retardando, para não ser usado pelo prefeito, mesmo porque não daria para entregar dentro deste mandato. O prefeito esta entregue as feras, aliados estão se afastando, quem acompanha sabe por exemplo que ele falava todos os dias e principalmente aos sábados no programa do deputado aliado, na 93-FM.  Já se passaram três sábados que não fala, quem sabe com este comentário ele volte a falar. Nesta segunda-feira termina o prazo para ele (prefeito) entregar os documentos e informações que foram solicitadas pelos vereadores da comissão de inquérito da Câmara Municipal de Jequié. Se isso vai dar em alguma coisa só o futuro dirá, eu sei que só tem uma data para tirar o prefeito que está na: CONTAGEM REGRESSIVA: Faltam 184 dias para Sergio da Gameleira deixar o cargo de prefeito de Jequié. Tenham todos uma ótima semana e muita saúde…

Deixe uma resposta