Região Nordeste registra a gasolina mais cara do País no início de julho, afirma Ticket Log

Alagoas, Maranhão e Sergipe ainda apresentaram recuo no preço médio do etanol
A Região Nordeste segue a registrar alta no preço dos combustíveis nos primeiros 15 dias de julho, revela o Índice de Preços Ticket Log (IPTL). A gasolina, apontada como a mais cara de todo o País, registrou um aumento de 3,66%, e foi comercializada nas bombas por R$ 4,332, frente aos R$ 4,179 apontados em junho. Com alta de 4,91%, o diesel foi comercializado ao valor médio de R$ 3,39. Já o etanol apresentou o menor aumento entre os principais combustíveis, 1,22%, sendo comercializado no início de julho a R$ 3,481, o litro. “O Nordeste segue com alta nos preços de todos os combustíveis, acompanhando o cenário nacional. Em junho a região teve destaque com o alto valor da gasolina, fator que se mantém nos primeiros 15 dias de julho. A análise quinzenal costuma ser um termômetro interessante para percebermos como será o andamento de todo o mês, mas devemos continuar acompanhando para entender como essa curva seguirá na região”, analisa o head de Mercado Urbano da Edenred Brasil, Douglas Pina. No recorte por Estados, o ranking de preços apresentou algumas alterações nas posições. A Paraíba, que em junho já apresentava os menores preços para a gasolina e o etanol, teve no início de julho valores mais baixos também para o diesel, que foi comercializado a R$ 3,272, um aumento de 3,4%. A gasolina foi vendida no Estado a R$ 4,105 e o etanol a R$ 3,223. O Piauí lidera com o maior valor para o diesel, comercializado em julho por R$ 3,533, um incremento de 5% em relação a junho. Já no Rio Grande do Norte, os motoristas encontraram os preços mais altos para a gasolina (R$ 4,473) e o etanol (R$ 3,779).Alagoas, Maranhão e Sergipe foram na contramão da tendência apontada nacionalmente e apresentaram recuo no preço do etanol. Já Bahia, Pernambuco e Ceará, embora sem destaque no ranking de preços, tiveram alta em todos os combustíveis.

Deixe uma resposta