Rui faz post de cientista maluco sobre derrotas que tornaram Neto favorito para 2022

Maior derrotado nestas eleições municipais na Bahia, o governador Rui Costa (PT) fez um inusitado post nas redes sociais, nas primeiras horas da manhã de segunda-feira (30.11.), tentando contestar um fracasso político que não é só óbvio, como ululante. “Em 2016, nas eleições municipais, o PT obteve 762.365 Votos para Prefeito (sic) no 1 turno na Bahia. Em 2020 obteve 1.087.034 Votos. Um crescimento de 42,59%, com 324.669 Votos a mais”, disse o governador, para completar: “A luta continua, por um Brasil mais justo e de oportunidades para todos.” Como disse um aliado surpreso com a manifestação do governador, era melhor que ele tivesse ficado calado. Outro assinalou que Rui pode não ter dormido, sugerindo desorientação. De fato, querer ver crescimento onde o resultado é de derrota pode ficar bom até para um estatístico, um professor de matemática ou um cientista maluco, mas para um político é simplesmente devastador. Se Rui pensa assim mesmo, quem depende dele politicamente está no pântano. Em pratos limpos, o governador foi fragorasamente derrotado em Salvador, onde protagonizou uma péssima escolha para a sucessão municipal, e fracassou redondamente em Feira de Santana e Vitória da Conquista, onde se dedicou tanto quanto o adversário ACM Neto (DEM) para eleger os respectivos aliados. O panorama foi ainda mais desastrado porque os dois petistas que disputavam em Feira, Zé Neto, e em Conquista, Zé Raimundo, saíram do primeiro turno como francos favoritos a ganhar a eleição no segundo. Dessa pintura meio borrada, se depreende que faltou garra ou, o que é muito pior, competência. Curiosamente, são os correligionários os mais animados com a derrota imposta a Rui pelo eleitor das maiores cidades, na expectativa de que, dos números, ele extraia algum ensinamento. Ontem à noite, eles já lembravam que Rui marchou para a campanha, tanto na capital baiana quanto nos dois outros municípios, sem um coordenador político, um chefe da Casa Civil e um secretário de Relações Institucionais.

JEQUIÉ:

Nos comentários políticos em Jequié a presença do governador Rui Costa apoiando o candidato Zé Cocá não teria ajudado tanto como foi divulgado. As opiniões são de que se as eleições demorasse mais uma ou duas semanas o candidato James Meira poderia ganhar, dado a população de Jequié não está nada satisfeita com tudo que vem acontecendo tanto em nível municipal como estadual.

Governador Rui Costa era nos cálculos políticos com derrotas em Feira e Conquista. (Foto Reprodução).

Redação

Deixe uma resposta