Por meio de decreto, prefeito eleito de Jacobina reduz próprio salário ao mínimo nacional

O primeiro ato administrativo do prefeito eleito de Jacobina, no Piemonte da Diamantina, foi a redução do próprio salário, por meio de um decreto municipal, que deve ser publicado no Diário Oficial do Município (DOM) nesta terça-feira (05.01.).   Atualmente, o salário do prefeito de Jacobina é de R$ 16 mil reais. Com o decreto, o novo gestor passará a receber durante 12 meses o equivalente a R$1.100,00.  Ao Bahia Notícias, Tiago Dias (PCdoB) explicou a medida. De acordo com ele, será uma forma de ‘viver como o povo’. “Não adianta apenas o discurso, tem que ser na prática. O prefeito tem combustível, telefone, assessoria, e outras coisas que já nos colocam 100 vezes mais à frente do trabalhador e da trabalhadora, além disso tudo, se com um  salário  trabalhador e a trabalhadora conseguem sobreviver, por que o prefeito não consegue”, disse. Questionado sobre o período de validade do decreto, o gestor de 37 anos que foi eleito com  45,82% dos votos válidos,  disse ao Bahia Notícias que o prazo se justifica por conta de um projeto de lei municipal que pretende aumentar o salário do prefeito em 2022.  “Não adiantaria  tomar agora uma decisão em cima de algo que pode não estar mais valendo no futuro. Quando chegar em janeiro do próximo ano, que a nova lei vigorar, avalio uma nova mudança”, disse. Tiago Dias disse que espera que a medida se estenda para o legislativo municipal e para a classe política de todo o estado.

    Prefeito de Jacobina Tiago Dias reduz salário para o mínimo. (Foto reprodução).

Redação

Deixe uma resposta