21 de Janeiro de 2021 – Dia Mundial da Religião

Desde o ano de 1950, o mês de janeiro é dedicado à comemoração do Dia Mundial da Religião. Essa data foi proposta, em 1950, por uma Assembleia Espiritual Nacional dos Estados Unidos da fé bahá’í, uma religião que surgiu no século XIX por meio dos ensinamentos de Bahá’u’lláh, líder religioso persa nascido em 1817 e morto em 1892. O Dia Mundial da Religião, conforme sua proposta original, é comemorado no terceiro domingo do mês de janeiro. Sendo assim, é uma data móvel que, no ano de 2020, será comemorada no dia 19 de janeiro, e, no ano de 2021, no dia 17 de janeiro. No Brasil, eventualmente, a comemoração pode coincidir com o Dia Nacional de Combate à Intolerância Religiosa, que acontece no dia 21 de janeiro. Os bahá’í são os seguidores da fé bahá’í, que surgiu dos ensinamentos de Bahá’u’lláh. O profeta da fé bahá’í era seguidor de Bab, outro líder espiritual da região da Pérsia (atual Irã) no século XIX. Como mencionado, Bahá’u’lláh começou a propagar a ideia de que ele era o cumpridor das promessas de Bab e de todas as grandes religiões mundiais. Seu nome, inclusive, significa “glória de deus”. Bahá’u’lláh considerava-se um sucessor da linhagem dos grandes profetas das religiões mundiais, como Abraão, Moisés, Krishna, Zaratustra, Buda, Jesus Cristo e Maomé. Ele seria uma espécie de “prometido” para o cumprimento das profecias feitas pelas religiões mundiais. A fé Bahá’í, após a morte de Bahá’u’lláh, passou a estruturar-se com base nessa premissa. A principal forma de organização da comunidade bahá’í são as assembleias locais e nacionais, que estão espalhadas por todo o mundo, inclusive pelo Brasil. Entre nós, os bahá’ís começaram a organizar-se em 1921 com a chegada de Leonora Stirling Holsapple, mais conhecida como Leonora Armstrong, membro da comunidade bahá’í americana.

Acesse tambémEntenda a diferença entre candomblé e umbanda

Com 25 anos, ela veio para o Brasil com o intuito de propagar a fé bahá’í e escolheu a cidade de Salvador, na Bahia, como sua residência. Ela realizou trabalhos importantes na propagação da fé bahá’í não só na Bahia como em diferentes partes do país. O IBGE não produz estatísticas a respeito de quantos bahá’ís existem aqui, mas acredita-se que existam cerca de 400 deles na Bahia|1|. Fala-se também que existem aproximadamente sete milhões de bahá’ís espalhados por diversos países em todo o mundo, e a sede dessa religião é localizada em Haifa, Israel. Alguns países de orientação islâmica, como o Irã, o Egito e o Iêmen, perseguem e aprisionam membros que professam a fé bahá’í, pois ela é considerada uma heresia do islamismo, uma vez que surgiu de reinterpretações do islamismo xiita.

Redação

Deixe uma resposta