Vantagens climáticas faz com que empresa de energia solar se interesse pelas regiões Norte e Nordeste do país.

Cálculos preliminares da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) apontam que as tarifas de energia podem subir, em média, 16,68% em 2022, principalmente por conta da crise hídrica que o país enfrenta.
Para não ficar refém dos altos preços, muitas pessoas estão buscando alternativas e uma que vem se destacando é a energia solar, cujo mercado corresponde a 1,7% de toda a matriz energética brasileira, alcançando a geração de 3 GW no mês de outubro de 2020, de acordo com a ANEEL (Agência Nacional de Energia Elétrica) e a ABSOLAR (Associação Brasileira de Energia Solar Fotovoltaica). As regiões do norte e nordeste do Brasil sofrem com a falta de chuvas, mas têm como forte característica a abundante quantidade de luz solar que fica sobre os estados. Com o aumento do uso de energia solar, o crescimento econômico e sustentável também está sendo tendência. De acordo com o Operador Nacional do Sistema (ONS), o Nordeste atingiu uma nova marca na geração de energia solar. O Nordeste possui a maior capacidade instalada de usinas de energia solar em todo o Brasil. Os projetos somam cerca de 1,2 Gigawatts (GW) de potência acumulada, ou seja, mais da metade dos 2,2 GW totais de projetos de geração solar centralizada instalados no país. A Bahia, o Ceará e o Piauí são os três estados de maior destaque na geração de energia solar na região. Segundo dados da ABSOLAR, o alto índice de irradiação solar do Nordeste o torna atrativo para o desenvolvimento de novos projetos solares fotovoltaicos de pequeno, médio e grande portes. Com 930 mil placas fotovoltaicas e uma potência de 210 Megawatts (MW), a Usina Solar Nova Olinda é a maior do tipo em operação na região, instalada na cidade de Ribeira do Piauí – PI. Visando atender justamente esse mercado, a Kinsol, empresa que oferece através da energia solar soluções inteligentes, quer conquistar mais empreendedores e empresários das regiões e abrir, até o final do ano, 28 franquias espalhadas pelos estados do Acre, Amapá, Amazonas, Pará, Rondônia, Roraima, Tocantins, Alagoas, Bahia, Ceará, Maranhão, Paraíba, Pernambuco, Piauí, Rio Grande do Norte e Sergipe.
Energia solar em residências e empresas nos estados do Nordeste já é uma realidade. (Foto Reprodução).

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho anuncie neste blog arimoura.com.br ou no programa Ari Moura Comunicando.

Redação

Deixe uma resposta