COMES & BEBES e algumas coisas mais…

Chegando o primeiro sábado do mês de agosto de 2022, o primeiro final de semana do mês, vocês estão lembrados deste mês: AGOSTO? O dito popular “agosto mês do desgosto” ainda é propagado por pessoas que acreditam que esta época carrega uma má sorte. Neste ano, o mês não terá nenhuma sexta-feira 13, que poderia “aumentar a carga” de superstições relacionadas ao período. A origem da crendice é antiga, mas não há consenso sobre qual de fato teria sido a base. No entanto, é certo que envolve fatos e questões históricas que ocorreram nos meses de agosto e que não são boas lembranças. Eu particularmente adoro o mês de agosto, porque é justamente nele que nasci e venho comemorando meus anos de vida. Tem muita gente que quer ter um motivo para celebrar ou comemorar alguma coisa, então vamos bebemorar o mês de agosto, que na verdade como dizia meu pai Manoel Moura é tudo igual. E foi assim essa semana com tantos aniversários registrados não só pela coluna social deste blog como também no programa Ari Moura Comunicando na Jequié FM. Já fiz algumas incursões pela cidade somente quando posso, tenho observado que as frequências em alguns bares diminuíram com os dois anos que enfrentamos a pandemia da Covid 19. Mas com certeza já começou a voltar ao normal, como falamos na quinta-feira ao comemorar o aniversário do ex-colega de trabalho e amigo professor Carlos Alberto Borges-Tucha, sem a presença dele. Lembrei hoje do bar Quintal, local de encontros da sociedade jequieense que recebia um grande público principalmente nos finais de semana, hoje temos outros recantos agradáveis para tomar aquela cerveja bem gelada sem escolher a marca e saborear um marisco como a lambreta, catado de caranguejo, peixe frito e outros. E mais gostoso e agradável é o bate papo colocando os assuntos em dias  rindo muito do que acontece em volta da gente com amigas como Marcia e Marilene Cafezeiro que me deram essa honra. Se Tucha não pode está presente é outra história, mas que o aniversário foi comemorado pode ter certeza. Já me justifiquei com Leo Santana não ter ido comemorar o aniversário dele a semana passada nas Queimadas, mas não vai faltar oportunidade, a data não importa. Recebi o convite para retornar a Fazenda Velha para saborear um gostoso  mininico e não vai demorar para saldar esse debito com a galera de lá. Com muita saúde e alegria vamos passar o final de semana na paz de Deus, porque não está fácil a situação da violência em nossa cidade.

Redação

Deixe uma resposta